Mulher de fases…

Querido blog,

Faz tempo que não passo por aqui e, sempre que venho para os Depoimentos, é porque o que tenho para falar é muito mais pessoal e envolve sentimentos.

Estou vivendo uma fase meio esquisita e isso começou logo após o meu aniversário. É uma fase de introspecção, reflexão, sei lá… Não é a toa que o nome do meu blog é Metamorfose Ambulante

Mas antes de falar sobre isso, vou fazer um breve resumo do que aconteceu desde que eu publiquei o meu último post sobre a viagem à Guarapari e também depois do meu depoimento reflexivo sobre as Perspectivas para 2019.

Logo que iniciou o ano, comecei a colocar em prática os ensinamentos que aprendi no curso Como Ser Assistente Virtual. Exceto a parte de correr atrás de clientes, fazer prospecção e afins.

Quando decidi abandonar o emprego estável, buscava um pouco mais de tranquilidade para a minha vida e também queria ter mais liberdade para trabalhar com o que gosto, do jeito que gosto, sem pressa e sem pressão.

De fato, tudo isso vem acontecendo, mas estou começando a ficar preocupada com o retorno dessa escolha. Lógico que tudo tem seu preço e se eu escolhi trabalhar dessa forma, tenho que ter consciência e pulso firme para aguentar essas crises.

No entanto, não é fácil lidar com o turbilhão de sentimentos que vem à tona, principalmente quando se está fazendo um tratamento médico que envolve a ingestão de medicamentos manipulados, fitoterápicos e afins.

O fato é que, há alguns anos vinha tendo essas crises reflexivas, mas após o tratamento que iniciei em Novembro, elas diminuíram. Porém, nessas últimas semanas ela voltou… Não sei se pelo intervalo dos remédios… Sei lá… Só sei que isso mexe com tudo e por isso estou desabafando aqui.

Semana passada roubaram nossa moto… Pra muita gente isso não é nada, mas para mim foi algo muito triste. Quem conhece Bruno e eu, sabe muito bem da nossa história, desde o início da nossa adolescência, até o intervalo de mais de 20 anos em que ficamos separados e depois quando nos reencontramos e voltamos a namorar.

Estamos juntos novamente há 3 anos e 5 meses e nesse período tivemos várias conquistas. Não digo materiais, pois de fato ter uma moto, um carro, etc, não representa quem somos… Digo sobre o esforço, as abdicações, as escolhas que fizemos para ter coisas que pudessem nos aproximar de nossos sonhos… E a moto foi uma delas!

Quem acompanha este blog, ou as minhas redes sociais, deve ter visto nossas aventuras, viagens conhecendo lugares incríveis, a realização de muitos sonhos. Nossa última peripécia com a moto foi a viagem a Guarapari, como relatei no post.

Pois bem, semana passada eu tinha uma consulta com minha médica que fica lá na Vila Leopoldina. Como eu já estava no início da minha crise, não consegui ir de ônibus, metrô e trem, assim como fiz da última vez. Então, meu namorado Bruno se ofereceu para me levar de moto.

Brancas
Companheira de Aventuras…

Chegando lá, estacionamos a moto em frente ao prédio, onde haviam outras motos estacionadas. Quando saí da consulta, fomos ao local e ela não estava mais lá. Foi uma sensação horrível, um vazio que virou revolta quando solicitamos ajuda da polícia e eles nem sequer foram atrás, mesmo com a localização do rastreador.Detalhe: ele havia trabalhado a noite, pois está cobrindo férias de um funcionário. Normalmente ele acordaria às 16h, mas nesse dia acordou antes só para me levar à consulta.

Enfim, não convém dar detalhes dessa decepção com a polícia por aqui. Queria mesmo registrar um dos motivos da minha tristeza.

O outro motivo, que realmente tem fundamento e faz todo o sentido é o estado de saúde do meu Tio Salvador. No último final de semana, fomos visitá-lo em sua casa e é muito difícil ficar indiferente ao estado de saúde dele.

Quem conhece o Tio Salvador, sabe tudo o que ele passou na vida e o quanto ele foi forte depois de tudo. Deu a volta por cima e mudou seu jeito quieto e reservado de ser para uma pessoa alegre, comunicativa e querida por todos!

29-09-17 - Niver Tio Salvador
29-09-17 – Niver Tio Salvador

Tio Salvador perdeu três filhos, por mortes muito tristes, além de ter sofrido outras decepções que não convém expor aqui. Mesmo assim, superou todas essas decepções e mudou de vida! Ao invés de se acabar com os problemas, mostrou-se forte e deu exemplo para muita gente, inclusive para mim!

Apesar de sempre mostrar-se forte, Tio Salvador guardava dores dentro de si, em seu corpo. Nunca soubemos de fato o que era, até que em Março do ano passado, ele não aguentou mais as dores e precisou ser levado para o hospital às pressas.

De lá pra cá, sua vida foi definhando e com ela foi também sua alegria, sua força, aquele brilho nos olhos, aquele abraço forte e apertado… Que deu lugar à um corpinho franzino e triste… Algo que parte o coração de um jeito que parece que estamos definhando com ele…

 

Sei que o destino de todos nós é morrer, mas não acho justo que ele sofra desse jeito! Quem sou eu para dizer como uma pessoa deve ou não morrer, mas Deus que me perdoe… melhor nem comentar!

Falando em Deus… Agradeço a Deus pelos filhos que o Tio Salvador ainda tem em vida, principalmente pelo Marcelo que está o tempo todo do lado dele, dando os remédios, trocando, pegando no colo, dando banho, alimentando, enfim… Esse é outro que passou por bons bocados na vida e olha só o que o destino fez com ele: trouxe para perto do pai, para cuidar dele como se ele fosse um bebê!

Também não podemos esquecer do Márcio, que sempre esteve próximo do Tio Salvador e que providencia tudo o que é necessário para que o Marcelo possa cuidar do pai.

Enfim, minha intenção aqui não era detalhar a vida de ninguém, muito menos de expor pessoas da minha família, mas senti no meu coração que deveria registrar isso, pois meu coração está muito apertado e eu uso esse recurso como válvula de escape.

Por fim, quero registrar algo sobre a minha vida profissional. Quando criei minha empresa Equilíbrio Assistência Virtual, escolhi esse nome, pois EQUILÍBRIO é algo que busco para minha vida, em todos os aspectos!

Não quero muito dinheiro, quero apenas o suficiente para não ser obrigada a trabalhar e sim trabalhar porque eu gosto!

Quero equilibrar a minha saúde, pois desde que descobri que tenho Hipotireoidismo e Tireoidite de Hashimoto, vivo na corda bamba para dosar os hormônios e todas as METAMORFOSES que acontecem com o meu corpo.

Ter descoberto essa doença, me fez entender muitos comportamentos que eu tinha desde criança, uma vez que ela já veio no meu DNA e foi desenvolvida por conta de hábitos que tive na vida e que agora não tenho mais.

Ainda tenho muito para melhorar e estou em constante transformação!

O fato de ter criado a empresa, conforme manda o figurino, trouxe algumas preocupações da vida moderna que estou aprendendo a lidar.

Estou aprendendo a empreender, coisa que nunca achei que fosse fazer na vida.

Estou aprendendo a lidar com a concorrência. Minhas colegas de curso são minhas concorrentes, mas eu juro que faço um esforço enorme para não enxergar por esse lado!

E para concluir, algo que realmente me preocupa é sobre o fato de eu trabalhar com internet e redes sociais e não sentir vontade de postar DIARIAMENTE para divulgar os meus serviços.

Muitas vezes me pego pensando: Se eu escolhi trabalhar com algo que me desse mais tempo para eu fazer o que eu gosto e para que eu tivesse PAZ e QUALIDADE DE VIDA, por que eu tenho que ficar o dia inteiro “escrava” das redes sociais???

Sei que isso vai contra à metodologia de trabalho que escolhi no momento, mas assim como tudo muda na vida, por que não pensar em mudar a forma de trabalhar e fazer só o que realmente me faz FELIZ?

Acho que é isso! Fico por aqui com essa reflexão, espero que essa fase me sirva de lição em muitos aspectos da minha vida, principalmente para que eu consiga alcançar o tão desejado EQUILÍBRIO!

Obrigada para quem acompanhou até aqui e até a próxima! 😉

Os comentários estão encerrados.

Crie um website ou blog gratuito no WordPress.com.

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: